Pesquisar neste blogue

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Scones... a descoberta!




Tal como no post anterior falei, no passado sábado apesar de cansada, estava com vontade de fazer algo para partilhar com o meu marido. Então resolvi fazer uns scones... nada de especial.
Mas estes foram, encontrei a receita aqui no blog "As receitas da tia Gui" e pareceu-me bem.
Fiquei rendida, adorei a experiência de "amassar " a farinha com a manteiga gelada. E no fim quando a massa já estava amassada o suficiente, foi bem engraçado esticar a massa e cortar os scones com um copo, bem altinhos para ganhar as camadas de ar e crescerem para ficarem bem fofos!
Aqui fica a receita e desta vez não inventei, apenas não usei o açúcar baunilhado.
Ingredientes:
- 500 grs de farinha de trigo com fermento
- 2 colheres de sopa de fermento em pó
- 1 pitada de sal
- 80 grs de açúcar (pode incluir um saquinho de açúcar baunilhado)
- 80 grs de manteiga bem fria (eu usei com pouco sal)
- 2 dl de leite
- 2 ovos batidos

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 200º

Misture a farinha, o fermento, o açúcar e o sal. Junte-lhe a manteiga gelada aos ingredientes secos e vá esmagando a manteiga para que esta se envolva bem na farinha, imagine como se fosse uma areia húmida.
Abra uma cavidade na farinha e junte-lhe o leite e os ovos batidos e misture, tem de ficar um preparado mole.
Depois passe esta preparado para a bancada e vá amassando até a massa alisar, pode haver necessidade de acrescentar mais um pouco de farinha (eu coloquei), a ideia não é amassar muito a massa, é apenas alisá-la.
Com um rola da massa estique-a mas deixando ficar com alguma altura, corte os scones com um copo, eu fiz os meus mais pequenos (assim rendem mais), com a restante massa faça uns à mão, não vão ficar tão lisinhos, mas não importa.
Disponha-os num tabuleiro forrado com papel vegetal e pincele-os com leite.
Leve ao forno até ficarem lourinhos, eu virei os meus para alourarem dos dois lados.
Sirva-os ainda quentinhos com manteiga ou compota.

*Torne estes scones ainda mais particulares se lhes adicionar por exemplo raspa de limão ou laranja, as passas com que eles originalmente são feitos, ou substitua as mesmas por ameixas ou godji. Pepitas de chocolate ou até quem sabe um niquinho de vinho do Porto. Com certeza que irá tornar os seus scones ainda mais deliciosos.

Bom apetite!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Comida de conforto o que é?

Boa noite!
Hoje venho vos falar de um assunto culinário, de particular interesse para mim. A comida de conforto. Muitos com certeza já ouviram falar, outros nem tanto assim.
A comida de conforto, é nada mais do que a comida que mais gostamos, os miminhos que fazemos quando estamos num dia não, quando estamos doentes ou apenas porque sim.
Pode passar por uma canja, por uma omelete ou ovos mexidos com um ingredientes especial, por um doce pecaminoso, tantas tantas coisas.
A primeira vez que ouvi este termo foi no programa de culinária "The delicious Miss Dahl", onde a ela fazia um género de pataniscas. Fiquei sempre com essa na ideia.
E o que para mim é então a comida de conforto? Para mim é algo que me leva a viajar a outros tempos, à minha infância por exemplo, a papa Maizena que a minha mãe fazia para eu comer quando estava doente da garganta e não conseguia comer mais nada, feita com leite, a farinha Maizena, uma casquinha de limão e um pauzinho de canela ou então no fim de cozida polvilhada deliciosamente com canela em pó. Uma outra coisa, é também as papas de aveia, que nesta fase do ano em que começa a estar mais frio, eu tantas vezes como de manhã com pequeno almoço. Uma outra coisa que isso para mim, eu considero efectivamente e afectivamente uma comida de conforto, a açorda dos bebés, nada mais do que um pãozinho demolhado em água morna e levado ao lume, com um fiozinho de azeite até ferver e quando isso acontece, deita-se um ovo já batido lá para dentro e deixa-se o ovo cozer.Tão bom!
Depois existe os crepes/panquecas, que faço para um momento de partilha entre a família e também amigos, que me levam a viajar à minha infância quando eu e a minha mãe fizemos pela primeira vez uma receita de panquecas através de uma tele-culinária já bem antiga.O aroma ao limão e à canela e também à manteiga invade o meu nariz. Mais recentemente, acrescentei à minha comida de conforto, os scones, Já fiz duas receitas diferente, mas este fim-de-semana encontrei uma receita fantástica, simples e que resultou de uma maneira excelente. O amassar daquela massa foi um momento de anti-stress. Muito bom, o resultado? Sem palavras... No post seguinte segue a receita!

sábado, 7 de maio de 2016

Granola de aveia, laranja, amêndoas e nozes

Esta é a minha primeira granola, após no inicio da semana passada ter vindo como lembrança de um amiguinho da minha filha mais pequena, um frasquinho de granola. Adorei! E então após algumas pesquisas resolvi fazer a minha primeira granola, com o que tinha cá em casa. Muitas mais experiências irei fazer...
Ingredientes:
- Uma chávena (almoçadeira) de flocos de aveia (que podem ser integrais)
- Meia chávena de flocos de centeio
- 1/4 de chávena de linhaça moída 
- Meia chávena de coco ralado
- 1 chávena de mistura de frutos secos (nozes, amêndoas e 3 castanhas do Pará e maçã desidratada
- Meia chávena de mel de rosmaninho
- Sumo e raspa de 1 laranja
- 1 colher de sobremesa de canela
- 1 Colher e meia de sopa de azeite.
Preparação:
Misture todos os ingredientes secos, incluindo a raspa de laranja e a canela, os frutos secos convêm parti-los em pequenos pedaços.
Leve ao lume baixo e por muito pouco tempo o mel, o sumo de laranja e o azeite, até ficar uma mistura homogénea.
Utilize este liquido para deita-lo por cima da mistura anterior. Misture muito bem.
Pré-aqueça o forno a 180º.
Num tabuleiro forre com papel vegetal e deite a granola espalhando-a bem. Leve ao forno entre 30 a 45 minutos, não esquecer de vez em quando mexer a granola para que torre
Quando estiver com aquela cor douradinha, tire do forno e deixe arrefecer completamente, depois guarde num frasco e utilize como bem apetecer. Com iogurte e frutas frescas, com leite frio ou então em vez de pipocas porque não comer a acompanhar um bom filme?
Bom apetite!
uniformemente.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Bolachinhas de aveia e nozes e de alfarroba!




Olá a todos... já andava faz tempo para voltar a fazer uma receita de uns biscoitos que fiz em tempos de nozes corn flakes, mas hoje tinha em falta os corn flakes, mas logo arranjei maneira de substituir e então ficou assim:
Ingredientes:
- 200 grs de farinha de trigo (mais alguma que fui juntando para a massa de despegar das mãos)
- 100 grs de farinha de arroz
- 100 grs de farinha Maizena
- 2 colheres de chá de canela
- 140 grs de açúcar em pó
- 1 saqueta de açúcar baunilhado
- 2 ovos
- Raspa de 1 limão
- 7 colheres de sopa de azeite
- 1 pacote pequeno de leite de coco (200 mls)

Para as bolachas de aveia e nozes:
- 50 grs de nozes
- 50 grs de aveia (já em farinha ou triturada)

Para as bolachas de alfarroba:
- 3 colheres de sopa de farinha de alfarroba

Preparação:
Mistura-se as farinhas, o fermento a canela, os açúcares, a raspa do limão, um ovo e uma clara (a outra gema vai ser para pincelar os bolinhos), o azeite e o leite de coco. Amasse be, até obter uma massa lisa e que se molde, divida a massa em duas partes iguais. Numa adicione a aveia e as nozes e na outra  farinha de alfarroba. Amasse bem, para que as massas fiquem homogéneas. Se tiver necessidade de acrescentar mais farinha ou azeite, faça-o aos poucos.
Não existe necessidade de as massas descansarem, pode começar logo a tende-la de imediato com auxilio do rolo de cozinha e cortadores de bolachas.
Pré -aqueça o forno a 200º  e leve as bolachinhas ao forno pinceladas com a gema do ovo bem batida.
Não existe quase necessidade de virar as bolachinhas (para evitar que fiquem "estaladiças demais)
Bom apetite.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Pão Multicereais (trigo, centeio e arroz)




No dia de ontem, fiquei com o meu filho mais velho em casa, pois estava meio adoentado.
Tinha de arranjar maneira de ele não passar o dia em frente à televisão, nem a jogar tablet... então lembrei-me de uma conversa do fim-de-semana sobre fazer pão e ai está, foi o que fizemos ontem à tarde.
Após uma pesquisa, via Windows Phone, encontrei  blog Chili com Todos e a receita de pão com farinha espelta e aveia e gostei, então resolvi dar o meu toque e fazer um pouco diferente. Juntei à farinha de trigo normal (65), flocos de centeio (em forma de farinha mais grossa) e farinha de arroz.
Então ficou assim:
- 350 grs de farinha de trigo 65 + alguma que fui acrescentando aos poucos para amassar e despegar das mãos.
- 75 grs de flocos de centeio (foram ao 123 para ficarem em farinha ainda que grossa)
- 75 grs de farinha de arroz
- 430 grs de água morna
- 1 colher de chá de sal fino
- 20 grs (mais ou menos) de mel
- 1 saqueta de fermento de padeiro fresco em pó

Preparação:
No 123 pique bem os flocos de centeio até fazer uma farinha grossa.
Misture as farinhas de forma homogénea.
Numa taça utilize a água morna para dissolver o fermento e o mel.
Adicione esta mistura ás farinhas e tente mexer um pouco de forma ao liquido ser todo absorvido pelas farinhas. Eu amassei um pouco, mas não muito.
Coloquei mais um pouco de farinha de trigo para a massa se despegar das mãos e formei duas bolas. Coloquei a massa a descansar dentro do forno cerca de uma hora e meia, que tinha pré-aquecido até ficar morno. Passado esse tempo a massa tinha crescido muito.
Pré-aqueci o forno a 200º assim como os recipientes onde ia por o pão a cozer.
Agarrei na massa e dobrei-a ao meio uma primeira vez e depois uma 2ª vez. Coloquei-a dentro do tacho com a dobra virada para baixo, na parte de cima da massa com um faca afiada fiz um corte superficial (numa fiz apenas este corte e na outra fiz um género de cruz, o que fez com que o pão parecesse que era mesmo para dividir ao meio), tapei e levei ao forno cerca de 35 minutos.
Dentro do forno coloquei um fervedor pequeno com água durante a cozedura e de vez em quando tirava a tampa e ia molhando o pão por cima para ajudar a ganhar crosta... era cá um cheirinho a pão aqui em casa.

Bom apetite



terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Bolo de laranja e maçã



No passado fim-de-semana, questionaram-me sobre uma sugestão para o Natal... Aqui fica uma.
Espero que gostem. Este foi o bolinho feito no domingo para comemorar mais um aniversário.
Bolo de maçã e laranja, em tempos já fiz um bolo parecido, mas este é mais simples, pois tinhamos à mesa dois bebés que gostam muito de bolinhos...

Bolo de laranja e maçã
Ingredientes:
- 3 ovos
- 220 grs de açúcar amarelo
- 100 grs de farinha de trigo
- 70 grs de farinha de arroz
- 50 grs de farinha Maizena
- 1 colher de sobremesa de fermento em pó
- 1 colher de sobremesa de canela
- Sumo de meia laranja e raspa /(laranja inteira)
- 2 maçãs
- 4 colheres de sopa de azeite
- 4 colheres de sopa de leite
- Sumo de 1 limão

Preparação:
Bata os ovos e o açúcar até obter uma gemada fofa. Junte o sumo e raspa da laranja, a canela, o azeite e o leite. Descasque uma das maçãs e raspe-a para a massa do bolo. Adicione as farinhas e o fermento. Bata mais um pouco.
Unte uma forma sem buraco e forre-a com papel vegetal, volte a untar e a enfarinhar. Deite a massa do bolo e leve ao forno a 180º, até que a massa coza.  Descasque a outra maçã corte-a em fatias e disponha-as num recipiente e regue com sumo de limão para não oxidarem.
Num prato misture açúcar amarelo com canela e quando a massa estiver quase cozida, passe a maçã por este preparado e disponha as rodelas de maçã no bolo e volte a levar ao forno até caramelizar.
Retire o bolo e deixe arrefecer um pouco. Coloque o bolo num prato e desfrute.
Boas festas e bom apetite.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Rochitas (mais conhecidas por Florentinas)


Olá! Esta tarde, aproveitando uma sesta da "Pinipon", dei asas à imaginação e com algumas coisas que tinha, reiventei umas bolachinhas vindas daqui e neste caso utilizei o que tinha cá por casa.
Esta receita ainda vai a tempo da minha participação deste mês na página "Vamos Fazer Bolachas"
Então ficou assim.
- 2 claras
- 200 grs de açúcar com canela (confesso que esta mistura ainda era do açúcar com canela dos fritos de Natal)
- 120 grs de uma mistura de amêndoas, nozes e pinhões
- 60 grs de coco ralado
- 20 grs de corn flakes
- 2 colheres de sopa de nata

Preparação:
Misture tudo muito bem e num tabuleiro com papel vegetal, deita-se pequenos montinhos (com ajuda de duas colheres de sobremesa) e tenta-se espalhar de forma a ficarem com o aspecto da foto.
Leva-se ao forno a 180º. Deixa-se cozer até ficarem bem lourinhas (cuidado porque ao virar são muito sensíveis e quebram-se facilmente).
Antes de as guardar deixa-as secar a ar. Guarde num recipiente fechado.
Para tentar fazer outras variedades, porque não tentar fazer com pepitas de chocolate, só com nozes, com fruta cristalizada... o limite é a imaginação!!
Bom apetite!!